Honda promete 10 modelos elétricos no mundo todo até 2025

Compartilhar:

A Honda divulgou que está se esforçando para realizar a neutralidade de carbono para todos os seus produtos de motocicleta durante a década de 2040, e prometeu 10 modelos elétricos (motos elétricas, scooters elétricas e até bicicletas elétricas) no mundo todo até 2025.

Para alcançar a neutralidade de carbono e ao mesmo tempo acomodar a ampla gama de necessidades dos clientes e ambientes de uso exclusivos das motocicletas, a Honda diz que continua suas iniciativas para reduzir as emissões de CO2 dos modelos equipados com motor de combustão interna, ao mesmo tempo em que desenvolve modelos compatíveis com combustíveis neutros em carbono, como misturas de gasolina e etanol.

A empresa cita o sucesso do combustível flex no Brasil, onde já estão disponíveis modelos de motocicletas flex-fuel (E100). Assim, ela planeja introduzir modelos flex-fuel também na Índia, um dos principais mercados de motocicletas, com modelos flex-fuel E20 (20% de Etanol) a partir de 2023 e modelos flex-fuel E100 (até 100% de Etanol) em 2025.

A Honda diz que apresentará mais de 10 novos modelos de motocicletas elétricas até 2025, com o objetivo de atingir vendas anuais de motocicletas elétricas de 1 milhão de unidades nos próximos cinco anos e 3,5 milhões de unidades (aproximadamente 15% do total de vendas) a partir de 2030.

honda bateria estado sólido motos elétricas

Além disso, em relação à bateria, um componente central dos veículos elétricos, a empresa diz que pretende equipar seus modelos de motocicletas elétricas com uma bateria de última geração totalmente em estado sólido que está desenvolvendo atualmente, fazendo uso ativo de seus próprios recursos.

Padronização de baterias

No Japão, quatro grandes fabricantes japoneses de motocicletas (Honda, Kawasaki, Suzuki e Yamaha) concordaram em especificações comuns para baterias substituíveis.

Além disso, a Honda está trabalhando para a padronização de baterias substituíveis enquanto participa de um consórcio de baterias na Europa e trabalha com uma empresa parceira na Índia.

honda mobile power pack mpp

Compartilhamento de bateria

A Honda estabeleceu uma joint venture na Indonésia, um dos principais mercados de motocicletas, para operar um serviço de compartilhamento de baterias. A JV está atualmente operando um serviço de compartilhamento de baterias em Bali.

Na Índia, a Honda planeja iniciar seu serviço de compartilhamento de baterias para táxis triciclos elétricos (os chamados “riquixás”) até o final deste ano. A empresa também planeja expandir suas iniciativas para popularizar o compartilhamento de baterias para outras nações asiáticas.

Por fim, no Japão, em abril deste ano, a ENEOS Holdings, Inc. e os quatro maiores fabricantes japoneses de motocicletas criaram em conjunto a Gachaco, Inc., que fornecerá um serviço de compartilhamento de baterias substituíveis ​​padronizadas para motocicletas elétricas e desenvolverá infraestrutura para esse serviço.

A empresa planeja iniciar seu serviço de compartilhamento de baterias de motocicletas ainda neste ano.

Enfim, para mais informações sobre a Honda Motos Brasil, acesse https://www.honda.com.br/motos/.

fotos: divulgação

Compartilhar:

Marcelo Souza

Autor, Editor e Administrador do site Moto Elétrica Brasil, formado em Ciências Contábeis, apaixonado por motos tradicionais e elétricas, bicicletas e tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo generated by DesignEvo free logo designer